segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Sou uma criatura emocional!!


Hoje, como faço sempre que almoço na minha sala, dediquei parte do meu horário de intervalo para ler meu blogs prediletos e etc., e fui presenteada pelo post maravilhoso da Kalu no Blog Mamíferas intitulado Menina Interior, nele ela compartilha conosco um vídeo com uma palestra com Eve Ensler, que até então não sabia nem quem era, e agora está no meu rol "pessoas que amo sem conhecer" ;-).

O texto da Kalu é algo maravilhoso, sensível e gostoso de ler, e a palestra me encheu os olhos de lágrimas...

Eve tocou num ponto que pra mim é fundamental "há tanto poder em ser uma menina que precisamos treinar as pessoas a não serem meninas".
Mulheres, o mundo precisa que nos libertemos. E agora tenho um dado estatístico para fundamentar o que eu já achava só de "coração": "se uma entre cada oito pessoas no planeta é uma menina com idade entre 10 e 24 anos, elas então são a chave, não só no mundo em desenvolvimento, como no mundo todo, para o futuro da humanidade."

Tive que dar uma catada, mas achei legendado e quero compartilhar com vocês.



Ela finaliza com um texto do seu livro que não resisti e tive que transcrever, e agora vou levar como um mantra "Sou uma criatura emocional"


Sou uma criatura emocional

Adoro ser uma menina
Eu sinto o que você está sentindo enquanto você sente o sentimento anterior.

Sou uma criatura emocional

Para mim nada vem em forma de teorias intelectuais ou ideias pré-concebidas.
Tudo pulsa através de meus órgãos e pernas e queimas minhas orelhas.
Eu sei quando sua namorada esta irritada, mesmo quando ela faz tudo do jeito que você quer.

Sei quando uma tempestade se aproxima.
Posso sentir as vibrações no ar.

Sei quando ele não vai ligar. É uma sensação que tenho.

Sou uma criatura emocional.

Adoro levar tudo muito a sério.
Tudo é muito intenso para mim, minha maneira de andar, o jeito que minha mãe me acorda, a dor insuportável da perda, a maneira como encaro más notícias.

Sou uma criatura emocional.
Estou conectada a tudo e a todos. Nasci assim.
Não diga que isso é negativo, que é coisa de adolescente, que é coisa de menina.
Esses sentimentos fazem de mim uma pessoa melhor.
Uma pessoa presente, uma pessoa preparada, uma pessoa forte.

Sou uma criatura emocional.

É um jeito especial de saber das coisas, que as mulheres mais velhas parecem ter esquecido.
Eu fico feliz de ainda ter isso em mim.
Eu sei quando o côco está para cair.
Sei quando a Terra chega a seu limite.
Sei que meu pai não vai voltar, e que ninguém está preparado para enfrentar o fogo.
Sei que batons são mais importantes que parecem, que meninos são muito inseguros, que terroristas são formados, não nascem terroristas.
Sei que um beijo pode destruir toda a minha capacidade de decisão.

E sabe do que mais? Ás vezes é o certo.

Nada disso é extremado.
É coisa de menina, o que todos seríamos se deixássemos as portas abertas.
Não me diga para não chorar, para me acalmar, para não ser tão exagerada, para ser razoável.
Eu sou uma criatura emocional.

Foi assim que a Terra foi criada, que o vento continua a polinizar.
Não há como dizer para o Oceano Atlântico para se comportar.

Sou uma criatura emocional

Por que você deveria me magoar e me derrotar?
Eu sou a sua memória
Posso levá-lo lá.
Nada se diluiu
Nada vazou
Eu adoro, entendem, adoro poder sentir o que você está sentido
Mesmo que me matem, mesmo que machuquem meu coração, mesmo que me desvirtuem, ou que me forcem a ser responsável.

Eu sou uma criatura emocional, incondicional, devotada.
E eu amo, repito, eu amo, amo, amo ser uma menina.

Sobre Eve Ensler, em inglês e espanhol, aqui.

Um comentário:

Já achei que....