domingo, 25 de setembro de 2011

Crise dos Sete anos

Tem gente que jura que ela existe, que nenhum relacionamento resiste.

Bom, hoje eu e meu amado Cristiano estamos completando 7 anos e 6 meses.

E a crise?

Não sei onde ela se escondeu, só sei que continuamos firmes e fortes. Não sem atritos, porque seria muito chato. Mas seguimos firmes na certeza de que somos a melhor opção um para o outro.

Posso dizer por mim. Tenho certeza absoluta de que encontrei a parte da minha alma que faltava.

Sem ilusões, não é fácil manter um relacionamento, pra isso é necessário muito amor, mas também dedicação. Eu não tenho vergonha nenhuma de dizer que me dedico para que o nosso relacionamento dê certo. Digo isso porque cada vez mais ouço pessoas (principalmente mulheres) que têm prazer de reclamar de seus parceiros como se fosse verdadeiros "carmas", e sempre que ouço me coço de vontade de perguntar: "E ele(a) sabe de tudo isso?" Reclamar é muito fácil, difícil mesmo é procurar melhorar, encarar medos e falhas, ouvir que tu também não é "perfeito" pra outra pessoa e ainda assim avaliar que o amor é maior e decidir seguir.

Sei que o Cristiano me completa de diversas maneiras, mas o que mais admiro no nosso relacionamento é a nossa capacidade de nos mantermos um ao lado do outro com prazer, sem traumas, sem rancores e coisas não-ditas. Ele é meu amigo, amante e confidente.

Pra variar me lembrei de uma música (já tinha feito isso aqui), dessa vez nacional, é do Lulu Santos, por que, de fato, nós somos um mistério para o "futuro" ;-)


Letra aqui


TE AMO CRISTIANO, HOJE E PARA SEMPRE!

Um comentário:

  1. Bom, tirando o fato de teres me chamado de "Cristiano" durante todo o texto (que além de ser a maneira como me chamas quando está braba é também meu nome nas horas vagas ;o)) , concordo em gênero, número e grau.

    Se tu olhares o verbete "reciprocidade" no dicionário, certamente encontrarás uma foto nossa.

    Pra mim tu és uma mulher recém-saída de um texto da Martha Medeiros, uma mulher sem frescuras, sem cobranças e expectativas exageradas, que entende, respeita e atura minhas mudanças bruscas de humor, que aprende e me ensina com a consciência de que estamos e ficaremos juntos nesse nosso aprendizado. Por exemplo? Segue uma passagem rápida:

    Estávamos numa loja de móveis fazendo uma compra e eu respondia a um cadastro qualquer que essas lojas fazem. Quando a moça me perguntou o “tempo de casado?” eu, sem me lembrar, removo a aliança, verifico a data do nosso noivado e a informo. A moça da loja com cara de quem viu um fantasma te olha de um jeito “Meu Deus, tu não vai agarrá-lo pelo pescoço e chacoalhá-lo até cessar a respiração????”. E tu, com o sorriso de sempre, me dá uma gargalhada e diz: “Ai o Alzheimer de novo meu véio?”, e rimos juntos do ocorrido. Detesto generalizações, mas tenho certeza que muitos homens estariam encrencados nessa situação. E para mim é motivo de admiração, tu saberes que estás muito acima disso. Tu sabes que o amor é feito sim de detalhes, mas dos detalhes que realmente importam. Tu sabes que jamais te deixaria enfrentar o parto sozinha, jamais deixaria de te respeitar como mulher, que jamais deixaria de ouvir a tua opinião nas minhas decisões mais importantes, que jamais te sobrecarregaria na criação do nosso filho, que jamais deixaria de te apoiar numa empreitada (talvez colocar teus pés no chão, mas nunca te jogar baldes de água fria ;o)), e principalmente sabes que sempre estarei lá pra ti.

    Tu sabes que tu és uma revolução e consequente evolução na minha vida; certamente é por isso que me tens, tão teu.

    Já que citastes Lulu Santos, eu vou atacar de Jason Mraz e escolher a música "Lucky". Eis as duas frases que, na minha opinião, são nossa melhor definição:

    - Lucky I'm in love with my best friend (Sortudo pois estou apaixonado pela minha melhor amiga)
    - Lucky we're in love in every way (Sortudo pois estamos apaixonados de todas as maneiras)

    Parabéns pra ti também pelos nossos 7 anos e 6 meses (que coincidentemente eu não lembrava ;o)).

    Te amo more e é pra sempre!

    ResponderExcluir

Já achei que....